sexta-feira, 25 de julho de 2008

Blogueiros cristãos na Zona

Próxima segunda-feira tem gravação do Zona da Reforma em São Paulo, com blogueiros. Se alguém quiser saber os detalhes e participar, não deixe de visitar o recém reinaugurado Blogosfera Cristã.

 

Só comunicando: estou trabalhando em um novo projeto e isso vai diminuir os ritmos das postagens aqui. Aguardem as novidades.

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Novo DIVERSITÀ

logoRicardo inaugurou o novo DIVERSITÀ, ao estilo magazine e rodando no Wordpress (milagre).

O trabalho ficou genial e vale a pena dar uma conferida. De toda essa imensidão de internet, chega uma hora que você precisa selecionar algo pra acompanhar. O DIVERSITÀ tem que estar na sua lista.

A nova casa do Ricardo me anima a fazer mudanças também. Aguardem.

Boa semana a todos.

sábado, 19 de julho de 2008

Tommy Wallach - Blackbird by The Beatles

Para inaugurar a casa reformada com cal de parede e barro branco, um cover que gosto muito de um artista genial da geração YouTube/MySpace: Tommy Wallach.

Agradecimentos infinitos ao Ricardo pelo novo header, bonito e minimalista ao meu gosto aí em cima!

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Exposição desenhos espanhóis no MASP

No primeiro semestre da faculdade mergulhamos pelo mundo do surrealismo via Ziraldo e suas histórias plurisignificantes.
Um dos ícones desse movimento artístico é Salvador Dali (não deixe a preguiça tomar conta de você e pesquise alguma coisa sobre ele).
Hoje vou estar lá no MASP, perto das 19:00 h,  visitando a exposição Desenhos Espanhóis do século XX, que conta com alguns exemplares do Dali.
Quem quiser aparecer por lá...
Bom dia a todos.

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Meu primeiro livro I

babie reading Não, não tenho contrato com nenhuma grande editora até porque nem pra blogar eu ando servindo ultimamente. Esses poucos dias de fidelidade diária às postagens deve-se ao meu tempo sem aulas na faculdade.

Já havia comentado isso, mas vou reforçar: um dos estágios obrigatórios no primeiro ano do curso de Letras, é a criação de um livro infantil.

Todo o processo que vai da capa, texto, até a ilustração é feito na raça por todo aluno.

O meu projeto andava encalhado a alguns dias mas, finalmente consegui uma ilustradora que adotou o projeto com uma propriedade que parece até ser dela! Gostei muito das sugestões da Karina, que me ajudou a ter ótimas idéias para a história. Agora tenho na mente uma imagem do livro finalizado.

O que eu posso resumir da minha história: nada... Prefiro por enquanto manter tudo em segredo.

Esse é o primeiro do que será uma série de posts contando todo o processo de um futuro bestseller.

:|

terça-feira, 15 de julho de 2008

Algumas notas musicais

Esse post é uma tentativa frustrada de imitar o Português de Portugal, deliciosamente provado em Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago: minha leitura atual.
Não sei o que está a acontecer cá em minha morada, mas de uns dias para cá a Last.fm não está a funcionar mais. Desde o suposto ataque aos fios dos cabos da Telefonica cá em São Paulo não pude desfrutar mais os serviços de transmissão aleatória de músicas. Olha a mensagem que aparece:last_fm_sobrecarregado







Nesses momentos de desespero, apelamos para os desconhecidos serviços que fazem coisa similiar. Dessa vez redescobri o Jango, serviço de streaming de músicas aleatórias que funciona assim: tu digitas um nome de artista que admiras, em seguida o site toca músicas desse cantor, em sua maioria, e outras mais de outros músicos parecidos.
Para começares bem a empreitada, podes digitar "Jamie Cullum" no campo de artista. Tenho certeza que despertarás um gosto pelo Jazz dos jovens que continua tão bom como de seus antepassados.

jango

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Derek Webb - Wedding Dress comentado

Tudo bem é um comentário de nada...Mas como essa é uma letra aberta à interpretações, se alguém tiver um outro eu posso colocar lá usando esse recurso do YouTube. Tem que clicar no vídeo pra ver o comentário no YouTube.

 

Boa semana

domingo, 13 de julho de 2008

A graça, incompreensível graça

Pedi-os que por minha conta não acreditassem no sobrenatural. Como uma pessoa parece não manifestar o sobrenatural de que fala?

Sou frio, calculista. Minha maldade está impregnada no meu ser como uma doença que faz questão de mostrar o seus sintomas. Deliro em uma alucinação de achar que sou o certo, o que sempre tem razão, alguém que acredita que todos precisa ouví-lo.

Machuco aqueles que gostam de mim. Confundo-me nos meus conceitos, ora tão certos, ora errados, ora úteis, ora totalmente fúteis.

Tenho certeza que não sou daqui, mas gostaria de pelo menos em algum momento ter uma outra natureza que não essa que herdei na presente jornada.

Por favor amigo, não me peça para ser explícito. Só sei ser verdadeiro assim, nas entrelinhas. Sim, há uma grande e bela máscara, mas ela é totalmente necessária para que a sociedade de alguma forma aceite o monstro que há em mim, e se você identificá-lo, também em você.

O sobrenatural está aqui, mas por favor, não acredite nele por minha conta. Sou o pior dos exemplares da existência que vai além dessa carne e osso.

Uso o meu sobrenatural de forma particular e agora estou tentando me apoiar nele. Tentando entender a sua misericórdia e tentando me sentir mal. Ah como eu queria me sentir mal antes, ou talvez o tempo todo.Se assim fosse não cogitaria sair do seu belo caminho.

Nada melhor do que uma graça incompreensível para nos apoiar. Nada mais culposo do que, diante de tanta misericórdia, ainda ser o mesmo.

terça-feira, 8 de julho de 2008

Freqüentando igreja de "pastor famoso"

Freqüento a seis meses a Igreja Betesda aqui em São Paulo, comunidade pastoreada pelo Ricardo Gondim. À primeira impressão esse pode parecer um post de membro puxa-saco, mas só algumas evidências já lhe tirarão a idéia da cabeça:

  • Fico vários cultos seguidos sem ir e não fico com a consciência pesada
  • Até pouco tempo não participava de nenhum grupo ou projeto da igreja. Só dava meu dinheiro pensando ser o suficiente
  • Não freqüentei o curso de novos membros: oficialmente (se é que isso muda alguma coisa) não sou um "betesdense"

Essas são algumas das coisas que afastarão esse post de uma carta em defesa de Gondim e seus projetos. Só quero dizer porque escolhi freqüentar a Igreja Betesda depois da minha crise existencial "igreja é tudo igual":

  1. Na Betesda encontrei várias pessoas como eu: humanos rabugentos em busca de melhorar sua convivência com as pessoas
  2. Na Betesda há alguns sujeitos, como eu, que peregrinaram por vários locais e econtraram uma maneira aconchegante de refletir sobre o sentido da vida naquele lugar
  3. Ricardo Gondim não fala muito do Deus europeu (definição de Ed René Kivitz): o todo poderoso criador. O foco está no Deus encarnado, que revela a sua glória no nosso modo de viver a vida
  4. Ricardo Gondim não torna os momentos de contribuição constrangedores. Tem horas que eu até penso se ele está pedindo oferta mesmo ou nos convencendo a não dar dinheiro! Só sei que minha contribuição é totalmente consciente das necessidades dos projetos dali.
  5. Gondim é um pastor impoliticamente correto ( no sentido de não ter papas na língua)
  6. A igreja Betesda tem algumas coisas meio litúrgicas do tipo igreja velha que me deixam confortável
  7. Não recebo nada regurgitado. Toda a lógica do ensino é temos esse conceito, reflita sobre ele
  8. Não estamos na comunidade a distorcer a Bíblia, mas de nada adianta ter a Bíblia se isso não transforma as pessoas, se essa Escritura não salva o homem dele mesmo
  9. A igreja incomoda a maioria, isso me dá a total certeza de que estamos contra a corrente
  10. Sinto-me numa comunidade onde as coisas acontecem naturalmente. Nada de estratégias de evangeliquismo.

Isso é só um resumo que me deixa imune a qualquer comentário sobre a comunidade que freqüento. Eu estou lá e sei que isso muda não só o jeito que eu olho as coisas, mas a forma que aplico os ensinos de Jesus ao meu contexto incompleto de vida.

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Post no dotgospel: o deslumbre com a série de TV Dexter

Periodicamente os membros do dotgospel tem a missão de postar no blog do portal de música cristã. Fui convidado pela Luciana, jarsgirl, para me juntar a esse time.

Se você ainda não conhece o blog vale a pena visitar e conferir uma porção de conteúdo bem selecionado sobre vários pontos de vista.

Hoje tem um post meu que discute sobre a deturpada natureza de Dexter, personagem de um famoso seriado, e a semelhança desse comportamento com o de todos nós. Há também um post mais antigo sobre o The Strokes e a música On the other side, descrevendo situações que muito nos lembra o jeitão histérico de uma parcela dos cristãos.

Uma boa semana a todos, começando com o bom e velho e romântico rock regado a bebida dos The Strokes:

domingo, 6 de julho de 2008

Reflexões de domingo à noite I

O famoso pastor pop Perry Noble, todos os domingos após o culto, coloca algumas reflexões no blog.

Sem qualquer propósito de dar uma de pastor famoso, vou fazer o mesmo aqui na Livraria. Deixa eu tentar:

  • Domingo à noite é um bom momento para postar. Ruas vazias, silêncio sepulcral, vento gelado pela janela...
  • Ricardo Gondim declarou hoje no culto de ceia: Me pedem para que eu pare de falar da igreja U da igreja R (risos dos membros), mas não sou politicamente correto. Jesus não era.
  • Tudo depende do contexto. Creio que Gondim é politicamente correto, por exemplo, em responsabilidade ambiental ou social. Já para deixar passar as falcatruas sarcedotais... Sei que isso é bem lógico, mas gostam sempre de pegar-nos fora de contexto
  • Definitivamente a minha Livraria vai ganhar novo espaço. Espero que sejam pacientes e me acompanhem nessas mudanças
  • Fantástico (da Globo) é o que há de mais corriqueiro
  • A comida da minha mãe é melhor do que a da sua
  • Estou finalmente me integrando à membresia betesdense. Vou participar dos trabalhos infantis :)
  • Preciso de uma namorada :(
  • Deus é confortante nos mínimos detalhes.
  • Será que Ele me arranja uma namorada legal, bonita que goste de livros e música caipira?
  • Tá, não precisa gostar de música caipira.

sábado, 5 de julho de 2008

Os blogs foram ouvidos: viramos pulgas a coçar no pelo de poderosos cães

UPDATE: O amado apóstolo Ribas, removeu o post: um passo atrás na conversa entre blogueiros e autoridades soberanas sacerdotais. :(
 
 
O Papo de Teólogo, blog do Conde René, fez tempos atrás, uma belíssima obra de arte em que satirizava os chamados apóstolos e suas presepadas (somente as públicas, se me entendem).
E agora obtivemos uma resposta, que pra mim, é só um pedacinho daquilo que está por vir. Estamos a incomodar enfim!

Como é do meu interesse, vou citar aqui apenas os grandes equívocos que essa réplica trouxe em seu conteúdo humorístico. É importante que você leia a réplica antes de ler o que escrevo aqui:
  • Equívoco 1: No título diz : Assembleianos julgando e criticando ministérios.
    O post no blog do René foi escrito por uma pessoa: usar o plural "assembleianos" não se aplica ao caso.
  • Equívoco 2: A igreja, graças a Deus, não têm o dever de policiar seus membros como sugerido pelo autor do post. Diferente do que acontece em instituições mais modernosas, a responsabilidade dos atos está na pessoa, que deve prestar contas a Deus, sem intermediários. Garanto que alguém que escreve uma coisa dessas deve ser um controlador de primeira.
  • Equívoco 3: No trecho " Esta semana acessamos o site Papo de Teólogo, onde descreve-se como "Papo de Teólogo Assembleiano", falta o sujeito. A frase fica ambígua. Quem fez a ação de se descrever: o site ou o nós que acessou?
  • Equívoco 4: Blogs não são anônimos, quem quiser eu dou até o Orkut do René. Temo que ele apareça esquartejado por aí depois de revelada a sua identidade nada anônima.
  • Equívoco 5: Quer lugar melhor para réplica do que os comentários do post?
  • Equívoco 6: Igreja genuína e oficial é aquela deixada por Cristo. A instituição desse apóstolo tem umas práticas um tanto duvidosas.
Tem mais um monte de coisa errada e divertida no post que eu gastaria muito tempo para comentar. Fiquei com preguiça. Quem quiser ir ver terá bons momentos de diversão.

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Séries inteligentes para assistir durante as férias de Lost

Não sei se Lost é uma série inteligente mesmo. Se formos olhar pelo lado da abstinência de fãs como eu, ela tem lá o seu valor. Durante as férias, fãs ociosos ficam à mercê da programação ruim da TV. Então, para esses tempos difíceis, fica uma lista de séries inteligentes para essas nossas mentes de nerds não assumidos. Os "*" indicam o grau de Q.I.:

  1. House*****
  2. Dexter*****
  3. Prison Break****
  4. Pushing Daises****
  5. Supernatural**
  6. That 70's Show*****
  7. Big Bang Theory***
  8. Band of Brothers***
  9. The Simpsons*****
  10. Alguém tem mais alguma outra sugestão?
Se alguém é de São Paulo, pode me chamar pra ver série com pipoca que eu vou para discutir teorias da conspiração antecipando os roteiristas.

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Jesus: um mestre da retórica?

retórica: a arte da eloqüência, a arte de bem argumentar; arte da palavra.
Dicionário Houaiss no UOL

Jesus lançou questões à humanidade sem esperar uma resposta específica, tudo com o objetivo de nos fazer pensar.
Há muita preocupação nos pregadeiros modernos em dar respostas que não têm. Seria melhor, ao invés de dar-nos argumentos mal elaborados, que plantassem perguntas para afastar as nossas mentes de seus confortáveis universos.

Afirmo: não estou a incentivar dúvidas pertubadoras sem respostas. Penso que questões nos leva ao crescimento. Se continuarmos a receber tudo regurgitado, nossas mentes virarão um amontoado de miolos acostumados a aceitar sem processar, filtrar ou questionar. Perderemos a capacidade do discernimento. Pense como algumas coisas que estão sendo faladas em cima de tribunas, já não ultrapassaram há tempos barreiras de coerência e sanidade.

Jostein Gaarder,escritor norueguês, afirma o seguinte sobre Cristo no livro O Mundo de Sofia: *

Jesus e Sócrates já eram considerados pessoas enigamáticas no tempo em que viveram. Nenhum dos dois deixou registro escrito de suas idéias. Assim, não nos resta outra saída senão confiar na imagem deles que nos foi legada por seus discípulos. Uma coisa, porém, é certa: ambos eram mestres da retórica. Além disso, ambos tinham tanta autoconfiança no que diziam que podiam tanto arrebatar quanto irritar seus ouvintes. Para completar, ambos acreditavam falar em nome de uma coisa que era maior que eles mesmos. Eles desafiavam os que detinham poder na sociedade porque criticavam todas as formas de injustiça e de abuso de poder. No fim, esta forma de agir lhes custou a vida.

Não sou daqueles que tendem a comparar os ensinamentos de Jesus com revoluções e revoltas mas, é indiscutível que sua forma de agir influênciou não só os pobres e anônimos, como também o poder e seus representantes.

E tudo o que Ele fez: lançou perguntas. Estas batiam de frente com sistemas, dogmas e preconceitos e abriam a mente para o pensar.

O que te causa mais impacto: dizer que é necessário ser bom com o próximo, ou perguntar o que você tem feito pelo próximo? A primeira é o óbvio assimilado por osmose, a segunda é a que te expõe, que te coloca diante da situação.
Portanto, amigos, deixemos de dizer como as coisas são e comecemos a perguntar como elas devem ser.

domingo, 29 de junho de 2008

Celva: nunca fui, mas promovo

Apesar de sempre estar prometendo minhas visitas ao Celva, ando meio ocupado para fazê-las. Faculdade bem nos dias da reunião, então...
Mas agora sem aulas, vou firmar um compromisso de aparição em pelo menos uma das reuniões desse mês.
Só que o objetivo aqui não é dar desculpas ou fazer promessas. O negócio desse post é divulgar o novo blog do projeto, agora no domínio que eles já tinha e com um glorioso design que acredito ser das mãos do Pelica.
A novidade: agora eles recolhem dízimos e ofertas (Google Adsense na barrinha do lado direto).
Não deixem de conhecer e participar também!

Abraços ao grande extraterrestre.

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Exorcisando a música ruim

Em uma iniciativa não lá muito nova, mas ainda sim, muito legal, o Palavrantiga (com os músicos rebeldes da Heloísa Rosa) colocou as músicas do primeiro EP no Last.fm. As faixas estão na íntegra e com certeza vale o nosso preciosíssimo tempo. Músicos bons, letras profundas e com aqueles riffinhos de guitarras que indicam que eles gostam de U2 e/ou Coldplay.

Você também pode dar um suporte à boa música, comprando o EP para carregar pra cima e pra baixo no seu "delicado" Ai Fone: no site da Farol Music por 5 reais.

Dominados pelo espírito de porco

Mais um clássico na minha biblioteca: A Revolução dos Bichos, George Orwel.


Ricardo incorpora o mal e recebe espíritos caipiras

Além de quebrar o pau comigo, a manifestação ainda contou com entidades caipiras tocando ao seu ouvido: Jon Foreman e Derek Webb.



MuteMath possuído, pela boa música

Prévias do tão esperado novo album do MUTEMATH:



MUTEMATH Studio Vlog: 175 BPM

O programa do capeta (6): zOnA dA RefOrmA

Sem papas na língua, o programa 6 do Zona da Reforma. Não sei se vocês percebem , mas alguém notou uma saia justa?

Não deixem de acompanhar e assinar o canal no YouTube.



zOnA dA RefOrmA # 006

terça-feira, 24 de junho de 2008

Stuff Christians Like 3: Livros com pessoas na capa

O Jon quase não leu Guerra e Paz, do Liev Tolstói, porque não tinha uma foto dele na capa. Não há como negar que cristãos gostam de livros com a imagem do autor estampada na frente.

Como regra geral os escritores sempre vão estar sorrindo, mostrando aspectos do encantado mundo cristão.

Na versão abrasileirada do post do Jon, vemos a amada Ana Paula Valadão, sorridente na capa de seu bestseller, Adoração Diante do Trono.

Os mercenários do Hillsong me denunciaram como pirata

Alguns de vocês sabem que ando fazendo umas traduções e publicando alguns vídeos no meu canal no YouTube. Tudo ia muito bem, até que um belo dia o pessoal da Hillsong Church me denunciou como um pirata, graças ao vídeo da turnê deles que eu postei no meu canal.

Eu já não estava gostando da banda a tempos, mas depois dessa atitude mercenária, eu realmente perdi o pouco gosto que ainda me restava.

Traduzi vários vídeos ultimamente: Jars of Clay, Leigh Nash, Derek Webb e Andrew Peterson. Nenhuma denúncia, pelo contrário, recebi até incentivo com divulgação no canal do Andrew.

Já o Hillsong, com toda gentileza conseguiu me fazer excluir o vídeo deles, o que fiz com muito prazer, alegando violação de direitos autorais.

Apesar do cabelo cheio de pomada e da menina dos lábios carnudos, eles ainda estão na idade da pedra quando o assunto é web.

Estive a falar que as coisas na igreja fora do Brasil eram diferentes, mas vejo que tudo provém do mesmo saco, infelizmente.

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Stuff Christians Like 2: Ler que "o amor é paciente" em casamentos

Se você é cristão, e vai se casar, isto é um pré-requisito. Se você não ler 1 Coríntios 13, alguns convidados com certeza não virão. A importância desse versículo em casamentos é tão grande quanto você soltar fogos depois de um jogo do Corinthians X Time da esquina. Se o Time da Esquina ganhar você vai ensurdecer a vizinhança com festanças que você não daria nem que o seu time do coração, o Palmeiras, fosse o vitorioso.


Vila La Vida na frente do Prédio da BBC

Sim, pessoal. Eu ainda estou meio abobalhado com esse novo álbum. Essa música é o toque do meu despertador, e tem sido muito agradável acordar com ela.

É experimental, épico... Já prestou atenção como essa música pulsa como as batidas do coração? E o violino não parece o sangue a correr por nossas veias!

Sinta:

sábado, 21 de junho de 2008

Stuff Christians Like 1: Misturar dizeres cristãos em marcas populares

Que ironia! Uma das nossas coisas favoritas é pegar idéias seculares e mesclar valores cristãos nelas. No exemplo ao lado, pegaram a logomarca da Adidas e fizeram o trocadilho "Add Jesus" (como no Orkut, adicione Jesus à seu círculo de amigos). Aqui estamos fazendo o mesmo: pegamos a idéia do famoso site stuff white people like,e a adaptamos para os cristãos.

Essa é uma versão em português da idéia criada por Jon. Sarcástica e com humor sutil. Como ele disse, pode soar meio ofensiva, mas não passa de pura sinceridade com a fé dele, que também é a nossa.

Alguém tem um exemplo de um trocadilho do tipo, em português?

Stuff Christians Like, em Protuguês

Estive conversando com o Jon ( eu o chamo Jon porque acho que o nome dele não é Prodigal), e ele gentilmente deixou que eu traduzisse os posts do seu genial projeto: Stuff Christians Like.

Trata-se de um blog em lista, que fala de comportamentos cristãos com muito bom-humor e uma boa dose de ironia.

A partir de hoje você vai encontrar aqui, na categoria Stuff Christians Like, posts que vão ser causadores de boas risadas.

Então vamos ao trabalho!

I'm very thankful, Jon. I think that your work will be welcome to my friends from Brazil and Portugal.


domingo, 15 de junho de 2008

A hipocrisia que nos aprisiona

A restrição de um indivíduo a um determinado grupo é a proximidade em que ele está da hipocrisia. Outro dia me perguntaram na faculdade o que eu era.
Poderia ser falso o bastante para admitir que sou um protestante.
Poderia ainda acrescentar um "com certeza", ou para ser mais dissimulado ainda, um "graças a Deus". Mas eu preferi ir pelo caminho que muitos definem como "a vergonha do evangelho": não me defino como nada, mas acredito em Jesus e não, na forma como ele é apresentado.
Já pensou como uma definição acrescenta uma enorme barreira entre os nossos relacionamentos? Se eu me defino como evangélico estou a entregar o meu testamento de perseguidor da virgem Maria. Eu sei que não é assim, mas aí está outro aspecto nas etiquetas: elas vêm, quase sempre, acompanhadas de uma conotação pejorativa.
Todo ser humano têm suas necessidades. Se eu me trancar junto com a minha ideologia, em seguida estarei abrindo as portas para a minha hipocrisia. Estarei pregando contra aquilo que gosto, ou contra o que preciso.Nossa humanidade não tem a tendência de regredir o número de necessidades: sempre somos levados a querer mais.
Talvez eu seja um protestante, mas vejam só, crio em seguida o meu deus pessoal! Cristo não é o bastante, preciso adorar a minha ideologia, preciso levar adiante a "mensagem de Lutero". Quanto mais amplo é o grupo no qual me incluo, menor a quantidade de barreiras que afastam as pessoas de mim.
Uma única definição destruirá os muros que separam os nossos países imaginários com sua leis particulares: somos humanos. Necessitamos de uma redenção. Carecemos do Cristo que nos define como seus amados filhos. Problemáticas e insaciáveis crianças!

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Tradução: Deliver Us com Derek Webb

Essa música me pareceu estranha à primeira vista. Soava como alguma daquelas coisas que o Toque no Tomate anda cantando por aí mas, eis que a redenção vem nos últimos versos da letra de Andrew Peterson, grandiosamente interpretada por Derek Webb.


Deliver Us com Derek Webb e legendas em português

domingo, 1 de junho de 2008

Rock e violino com o Article One



Longe das grandes paradas de sucesso das rádios cristãs americanas, Article One faz rock cristão raiz, com letras de conteúdo cristão explícito (?), com muita originalidade.
Para começar o vocalista da banda, Nathan Piche, empunha um violino, enquanto canta. Músicas melódicas e bonitinhas, carregadas de conteúdo espiritual, nada muito "hillsonguístico" (do tipo levanta a mão, ou dê um pulinho e uma voltinha).
Só música cristã e pronto! Na linha de Third Day e Audioadrenaline, com pitadinhas de crises existenciais a la Jars of Clay.
O nome da banda é inspirada no Artigo 1 da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
A banda canadense lança agora o segundo trabalho, Colors and Sounds, um EP que pode ser ouvido na íntegra pelo MySpace.
Até agora, melhor novidade cristã de 2008. Chega de regravações entendiantes!



sexta-feira, 30 de maio de 2008

Chegando ao fim a duvidosa quarta temporada de Lost

Apesar de ser um assíduo fã, posso dizer que a nova temporada de Lost não me agradou tanto quanto as anteriores. O motivo maior é que a série já não mete medo em ninguém.
Nesse final de temporada, teremos episódios de 2 horas de duração, então mãos a obra: abra o seu uTorrent e faça a sua conta com o fornecedor de internet valer a pena!



Vídeo promocional do 13º episódio da quarta temporada de Lost

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Comercial do novo cd do Coldplay para a iTunes Store

Não é sem razão que algumas bandas possuem um lugar especial nos nossos players e corações. Esse é o comercial que fizeram do novo cd do Coldplay para a iTunes Store:



quinta-feira, 22 de maio de 2008

Preciso de um ilustrador

Um dos estágios, no primeiro semestre da minha faculdade, é a criação de um livro infantil. Me deparei em um detalhe muito relevante: livros infantis têm figuras. Eu escrevo, não sei desenhar nenhum "S" tamanha a complicação desse caractere alfabético.

Alguém aí afim de uma parceria? Se tudo der certo pretendo publicar a minha história em formato PDF, já que algumas pessoas, e isso me alegra, gostam do que eu escrevo.

Abraços!

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Tradução: Leigh Nash - My Idea Of Heaven

Gosto muito dessa música. Vejo entrelinhas muito interessantes. Você já pensou que a Terra pode ser uma extensão do Paraíso?

terça-feira, 20 de maio de 2008

Derek Webb em Prison Break



Não se trata de uma nova aparição de uma música do Derek Webb, como aconteceu recentemente em Grey's Anatomy. É só uma observação de um jornal local em uma cidade onde o Mr. Webb e a sua esposa, Sandra, fizeram um show recentemente. O comentário diz que o músico parece um fugitivo de Prison Break. E não é que lembra um dos irmãos Scofield!



segunda-feira, 19 de maio de 2008

Seu Nokia enviando as faixas para o Last.fm

O Last.fm é um registro de tudo que eu escuto. Daqui a vários anos vou olhar lá e dizer qual foi o artista que eu mais ouvi durante toda vida.
O problema do Audioscrobbler, tecnologia que faz tudo isso funcionar, é que ele só tinha clients para o PC e alguns outros dispositivos, como o iPod que faz sincronização offline com o aplicativo Last.fm.
Tenho um Nokia N73 e sentia muito falta de poder sincronizar minhas músicas para minha lista online.
O meu maior tempo ouvindo música é no celular, então, tudo o que estava gravado no Last.fm era um reflexo das poucas horas que escuto música no computador.
Procurei algumas aplicações, e tive que garimpar muito para achar algo razoavelmente bom para o celular. Basicamente se destacam essas duas apps:


Prós: O primeiro scrobbler do Last.fm para os celulares Nokia Serie 60. Toca em um player separado, diminuindo a quantidade de aplicativos rodando ao mesmo tempo.
Contra: Instalação avançada e interface dos comandos do player com pouca usabilidade

Prós: Se integra com o player nativo do seu Nokia
Contra: Roda em segundo plano durante a execução, ou seja, dois aplicativos

Ambos são bons aplicativos, freeware (grátis), e fazem, muito bem o serviço. Você pode ouvir suas músicas e depois sincronizá-las todas de uma vez, diminuindo o seu custo com dados. O envio das faixas é feito em poucos segundos podendo variar de acordo com a quantidade de músicas que você escuta.

Qualquer dúvida, é só me perguntar.

sábado, 17 de maio de 2008

Documentário do Hillsong United: só nesse final de semana na Relevant Magazine

O Hillsong United, de quem eu não falava a muito tempo, fez um documentário de suas recentes andanças pelo nosso belíssimo país de terceiro mundo e algumas outras cidades.
Toda a turnê será distribuída em um DVD do projeto The I Heart Revolution. O pior show do Hillsong, com o pior som do mundo, sem a Brooke Fraser, e com o guitarrista errando toda hora, foi aqui em São Paulo. Eles conseguiram arrumar um pouquinho e até deu para assistir.
A Relevant Magazine está disponibilizando 44 minutos da prévia desse DVD, só durante esse final de semana, portanto, corra e assista.

terça-feira, 13 de maio de 2008

Foo Fighters na igreja

Na igreja do badaladíssimo Perry Noble, no culto do dia 04 de maio, no setlist do louvor estava incluído nada mais, nada menos que The Best of You do Foo Fighters!
Fui no YouTube e descobri um monte de gente que toca essa música na igreja. Tudo começou nos grandes templos da Hillsong Church soando Beautiful Day do U2, e isso se espalhou até as muquifos mas isolados das nossas igrejas.

Claro, como sou um libertino declarado, vou fazer uma lista dos exemplares nacionais para os nossos cultos :
  1. Marisa Monte - Vilarejo
  2. Los Hermanos - O vencedor
  3. Los Hermanos - Primeiro Andar
  4. Tom e Elis - Águas de Março (No mundo tereis aflições)
  5. Jota Quest - Só Hoje
E aí pessoal, o que acham desse novo tipo de música figurando nas igrejas?
Sem me esquivar, vou dizer o que penso: gosto e tenho certeza que isso vai tirar muitos ministros de louvor do armário, no bom sentido.

Esse é a música legalzinha do Foo Fighters. Nota: ela não está no seu hinário.

segunda-feira, 12 de maio de 2008

As 10 maiores crises existenciais da música cristã

Dúvida? Heresia? Depressão? Medo? Dor?
Não! Não é nenhum ritual gótico. Ninguém vai precisar desenhar pentagrama no chão, beber líquidos alucinógenos, etc..
Fiz uma lista com as 10 músicas cristãs mais down de todos os tempos!
Se há um esteriótipo, não a toa, relacionado aos cristãos, é o de que a dor não faz parte da jornada. Pelo contrário, talvez seja maior e inspiradora de grandes pérolas como as 10 letras abaixo:
  1. Jars of Clay - Worlds Apart
  2. Michael W. Smith - Place in this World
  3. Derek Webb - Wedding Dress
  4. Switchfoot - This is Your Life
  5. Jars of Clay - Oh My God
  6. Sufjan Stevens - John Wayne Gacy Junior
  7. Pedro the Lion - The Longest Winter
  8. Gavin Bryars - Jesus Blood Never Faiel me Yet
  9. Jars of Clay - Lonely People
  10. Gavin Mikhail - God in This Moment
Fiz uma playlist no YouTube com as músicas: preparem os lencinhos, peguem a foto da ex-namorada...

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Obrigado aos assinantes do Feed

prato_cheio Menos de um mês de existência e a Livraria conseguiu 20% de assinantes, comparada ao iPodJesus.

Se você ainda não assinou o novo feed, por favor, faça-o porque o redirecionamento do RSS do iPod será mantido apenas até o dia 01/06/08.

Muito obrigado aos novos links e citações em blogs! Tenho que admitir que o combustível de um blogueiro é a paixão e o turbo são os leitores.

Agradecimento especial aos irmãos de Portugal: Lisboa e Porto estão entre as 10 cidades que mais visitam as nossas prateleiras. Espero sempre proporcioná-los boas leituras e, para isso, prometerei me policiar para nunca inicar o período com pronome oblíqüo.

Gracias ao PavaBlog e ao Elianderson: é sempre uma honra figurar entre as pérolas de vastidão de humor, sabedoria e bom gosto!

E antes que isso torne-se um discurso do Oscar...

Tchau!

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Tradução: Wedding Dress do Derek Webb

derek webb wedding dress Derek Webb é, com certeza, um dos mais ousados compositores cristãos que já ouvi.

Não há quem discorde: nada revela melhor o nosso caráter do que questionar as nossas próprias atitudes e, por que não, ao própio Deus.

Podemos até, em uma atitude hipócrita, nos defender dizendo que questionar ao Soberano é uma pecado terrível, mas qual a diferença de pecar na mente ou tornar público esse pensamento? Acho que no segundo caso, ele adquire uma outra forma, onde que deixa o posto de pecado para humildemente se tornar uma belíssima e sincera confissão.

Wedding Dress, revela o nosso mais confuso comportamento ao lidar com a graça de Deus, esse favor desmerecido, onde o Senhor nos adota e pede que nos apoiemos em uma promessa em um ambiente totalmente desfavorável em se acreditar em coisas não palpáveis.

Espero, em uma breve oportunidade, traduzir a introdução dessa música onde Webb declara sua dificuldade em se apoiar nas boas novas.





Nota: O verso "Sou um vagabundo, eu admito" pode ser substituído por "Sou uma prostituta, eu admito", uma vez que Derek Webb representa a igreja e todo o caráter cristão, resumidos em única pessoa: a noiva de Cristo.
Preferi não alterar a tradução porque "vagabundo" dá o mesmo sentido, senão até outros maiores, pelo fato da palavra em português exprimir muitos outros comportamentos da ausência caráter.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Como os Pinguins me ajudaram a entender Deus, o Retorno

jazz sushi Você já deve estar cansado de me ouvir falar desse livro então... vamos à gota d'agua.

Para convecê-lo , fiz uma análise para o portal Cristianismo Criativo e todos estão convidados a ler, concordar e discordar também.

Fica junto a dica do portal que tem outros textos meus publicados, o que me deixa até meio constrangido de figurar entre aqueles grandes nomes letrados do cristianismo:

Boa semana para todos!

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Meu primeiro vídeo legendado: Jars of Clay - Work

Nunca tinha me dado ao trabalho de fazer essas coisas mas, como muito de vocês sabem, gosto muito do Jars of Clay e essa é uma boa música.
Peguei o vídeo do zero, não procurei nenhuma tradução e isso foi a minha primeira aventurança pelo mundo dos vídeos legendados.
Em 2007, quando gravou essa música, a banda saiu da gravadora cristã Essential, que hoje conta com Leeland substituindo o JOC, no seu casting.
Nessa música dá pra ver o quanto o Jars é uma banda fora dos padrões, com letras bem subversivas.
Sinceramente, acho que eles estavam se despedindo desse mercado monstruoso, se é que me entendem e para esse adeus usaram letras que soam revoltadas, com boa dose de alívio e desabafo.

quarta-feira, 30 de abril de 2008

Sixpence None the Richer voltou

sixpence return Depois da longa novela envolvendo gravidez, bandas novas, trabalhos solos e rompimentos mal explicados, Sixpence None the Richer voltou com música nova no MySpace, shows e vídeo no YouTube.

Não, eles não pararam na década de 90! Pelo contrário Leigh Nash e Matt andam se virando muito bem com as novas tecnologias.

Tem coisas que nunca acabam, como uma boa banda que, na verdade, é só uma reunião de velhos amigos!




terça-feira, 29 de abril de 2008

Posts na estante do Diversità


Durante meu tempo de abstinência de um blog próprio, andei contribuindo com o meu blog favorito (quero meus 10 reais depois) : Diversità, do grande amigo pilantra Ricardo.
Como a parceria foi um tempo muito bom, o rapaz me deixou permanecer na casa dele, junto com a belíssima Manoella, distribuindo minhas divagações de crise existenciais.
Todas as terças-feiras tem um post meu lá.
Estes são alguns dos que eu já publiquei:
Uma boa semana a todos!

segunda-feira, 28 de abril de 2008

A vida no meio do mato

into the wild Quantas vezes você já não ameaçou as pessoas que iria sumir para sempre, aí sim todos iriam ver o que é bom pra tosse? Eu já repeti isso centenas de vezes...

Chris Mccandless foi mais corajoso e, deixando as promessas, colocou o pé na estrada e foi andar pelo mundo.

É muito fácil sair por aí andando com dinheiro e um carro, né? Chris era rum rapaz rico, aliás ia ganhar um carro novo antes de ir para Harvard, a melhor faculdade dos EUA, senão do mundo.

Cansado da vida abastada, arrumou a trouxa, estragou o velho carro no deserto e doou todo o seu dinheiro. Viveu com "ciganos" e um senhor viúvo. Era um rapaz excepcional.

A história virou o livro e o filme Into the Wild (Na Natureza Selvagem é o título em português). Assisti e, até agora, continuo a achar o melhor filme que vi esse ano.

Pesquisando mais sobre a vida de Mccandless, descobri algumas fotos de sua infância e de tempos antes de sua morte. No album há imagens de sua mãe levando flores ao ônibus onde o aventureiro deu seu adeus à nossa louca sociedade.

Se não bastasse o bom filme, a trilha sonora é também um show a parte. Eddie Vedder, gravou um disco exclusivo para o filme, com músicas para colocar e enfrentar o trânsito de olhos fechados, ou se meter em uma empreitada de ir viver na Amazônia, que tal?

chirs high school

Nos tempos de escola.

chris into the wild

Chris pouco antes de morrer.

chris car

Ainda com o "carro".

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Top 10 músicas de rock cristão segundo um judeu

mute math Daniel Radosh, é um judeu autor do livro Rapture Ready: Adventures in the Parallel Universe of Christian Pop Culture.

Com a sua vasta experiência transitando pela cultura pop cristã, ele resolveu publicar uma lista com os 10 melhores rocks cristãos de todos os tempos, que ele ouviu durante a época que isolou-se no mundo das rádios cristãs americanas. Então vamos a lista (links para as músicas no YouTube):

1) Why Don’t You Look Into Jesus?, Larry Norman.

2) Kiss Me, Sixpence None The Richer.

3) Born, Over the Rhine.

4) Every Grain of Sand, Bob Dylan.

5) The Lust, The Flesh, The Eyes and The Pride of Life, the 77s.

6) Rapture, Pedro the Lion.

7) Nice and Blue (Part 2), mewithoutYou.

8) My Apology, Jonathan Rundman.

9) You Know That (Is Nothing New), Vigilantes of Love.

10) Come On, Andy Hunter.

Apesar do tom meio sarcástico da matéria, Daniel Radosh escolheu boas músicas, tirando uma ou duas bizarrices. Se essa lista fosse minha, manteria o Sixpence, Pedro the Lion, Bod Dylan e talvez o Larry Norman. Acrescentaria Jars of Clay, alguma do Switchfoot e um clássico do performático Michael W. Smith (Secret Ambition pra ser mais exato). É importante ressaltar que aqui tratamos de músicas importantes, marcos, e não de preferências.

Se você tem um inglês, ainda que arrastado (como o meu), vale a pena ler a postagem completa que contou com comentários até do primeiro baterista do Sixpence None the Richer que tocou a música Kiss Me. Ele deixou o primeiro comentário no post.

Aqui está a playlist quase completa (faltam a 8 e a 9) para o seu deleite:




E se essa lista fosse sua? O que colocaria ou eliminaria?

Via ThinkChristian.

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Como parei de doar dinheiro à igreja e porque voltei a contribuir

money pink floyd dollarTodos que me acompanharam pela internet, nos blogs, nos textos e comunicadores, sabem da crise que tive com o suposto cristianismo que provei. Só conto essas histórias porque sei que muita gente passou ou está provando do mesmo. Não quero ser negligente quanto à necessidade de informar, pra que nenhum desavisado tenha que passar o que passei numa instituição que deve ser o maior chapéu depois das falsas agências de modelo: a igreja institucionalizada.

Frequentei um local que hoje olho com muita tristeza. Sei que há pessoas sérias e comprometidas em amar e cuidar de pessoas nessa instituição, mas há quatro coisas que é triste ver crescendo no meio dos meus amigos:

  1. a salvação dá lugar a exploração do dinheiro,
  2. liturgias como batismo juntam-se a cursos e cursos como se fossem pré-requisitos para que pessoas sejam salvas
  3. cura tornou-se maior do que suportar as doenças com uma esperança maior em futuro com Cristo
  4. A volta de Jesus toma um segundo plano diante de promessas de uma vida sem turbulências nessa nossa passagem pela terra.

Todas as reuniões eram palavras emocionadas, tocantes, com músicas melosas ao fundo, que eu tocava diga-se de passagem, afim de deixar as pessoas envolvidas e suscetíveis a entregar dinheiro no primeiro leilão em que vendessem vidas perfeitas.

A persuasão era obra de maestria inquestionável. Os que de alguma forma não tinham nenhuma quantia para doar, eram intimidados em algumas reuniões onde eram distribuídos certificados para dizimistas. Os cursos sempre tratavam do assunto de ofertas como algo que tornava as pessoas prósperas e lhes tiravam toda a preocupação, caso doassem. Se não doassem , algumas dessas pessoas se tornavam paranóicas a ponto de falar que Deus tinha as abandonado!

Cansado de tudo isso, a primeira coisa que fiz foi sair do grupo de louvor. Alguns meses depois parei de doar dízimo. Não demorou muito para que eu me sentisse culpado e voltasse a doar meu dinheiro, só que dessa vez fiz algumas doações para o Portas Abertas. Semanas depois parei de doar novamente, e comprei vários livros .

Já muito irritado e envergonhado de participar disso tudo, mudei de igreja a convite de alguns amigos que conheciam a Igreja Betesda que fica próxima aqui de casa. E não, não vou rasgar seda para ninguém, só vou agir do modo mais egoísta, afinal esse é um post sobre dinheiro.

Quando cheguei nessa comunidade, não encontrei nada de muito diferente. Não tinha muitas pessoas tatuadas, e o mais diferente que vi foi uma menina meio hippie, mas isso tem em todo lugar.

Gostei do lugar onde não faziam propaganda de Deus, e nem incentivava ninguém a levantar as mãos e sair gritando e chorando dizendo que queria Jesus. Sabe... isso de querer Jesus é algo complicado, não existe este milagre em apenas uma noite. Todos precisamos d'Ele, mas decidir que realmente queremos ser pessoas melhores parecidas com Cristo é algo bem mais complexo, que leva um tempo e talvez nunca alguém chegará a algo totalmente certo sobre isso.

Fiquei sabendo que nessa igreja eles tinham algumas obras sociais em uma comunidade carente aqui de São Paulo, um centro de saúde para ser mais exato. Resolvi voltar a doar meu dinheiro nesse local baseado em alguns princípios que consegui finalmente entender:

  • Dízimo não é para quem está debaixo da graça. Se ainda continua acreditando assim, você nasceu cerca de 2000 anos atrasado
  • Gafanhoto e lagarta são apenas insetos, e as únicas verdinhas que eles conseguem comer, são as folhas das plantas.
  • Se você não der dinheiro, Deus te ama do mesmo jeito
  • Doar dinheiro à igreja deve fazer parte de um ato consciente, que inclui saber onde ele está sendo usado
  • Se não freqüenta nenhuma igreja, é interessante cogitar doar seu dinheiro para uma instituição de caridade séria. Isso não significa doar dinheiro no ônibus ou depositar na conta daquelas pessoas ligam nos infernizando a vida
  • Contribua com boas causas, e isso pode até ultrapassar a quantia que você se comprometeu à oferecer para a igreja

Doar o dinheiro é muito difícil em uma sociedade em que se ensina economizar cada centavo. Não estamos isentos de nossa responsabilidade com as causas humanas. Doar para o Reino de Deus é algo que vai além das supostas punições, do nosso egoísmo, e principalmente, muito além de uma instituição que supostamente leva o nome de Cristo. Esse ato engloba responsabilidade social. Assim como não jogar lixo na rua, diminuir a emissão de poluentes, cuidar das plantas e dos animais, contribuir com um pouco do que você tem é um ato de amor, consciência e agradecimento.

domingo, 20 de abril de 2008

Aviso aos leitores do iPodJesus

following

Se você acompanhava o iPodJesus, vai continuar recebendo as minhas postagens até o dia 01/06/2008, só que agora, do novo blog.

Em uma atitude pilantra, redirecionei o feed do antigo, para a Livraria.

Se você não gostou, pode cancelar a assinatura, no seu leitor ou email, mas antes que você decida fazer isso, deixe-me lançar uma chantagem emocional: é muito bom tê-los nessa nova casa!

Aconselho aos que decidirem me acompanhar que assinem no novo RSS, porque pretendo não deixar duas vias para assinatura.

Você terá até o dia 1º de Junho para fazê-lo, e depois os posts serão distribuídos apenas no novo feed:

http://feeds.feedburner.com/Livraria

Abraços apertados em todos amigos, e uma ótima semana!

sábado, 19 de abril de 2008

Conforto no transporte público de São Paulo e outras alternativas

preferencia_para_leitores Todo paulista precisou, precisa e talvez precisará do maravilhoso transporte público fornecido pelas autoridades que moram no nosso coração.

Quem se encaixa na "categoria do talvez", depois desse post , poderá considerar a possibilidade de adotar esse maravilhoso sistema como meio de transporte, tanto para lazer quanto para trabalho.

Vou falar de várias alternativas, que em todos os casos levará ao mesmo resultado: deixe seu lindo automóvel em casa.

Se você dúvida que é possível se ter conforto em outras alternativas de transporte que não o seu automóvel, aí está a lista de possibilidades.

  • Vá de fretado: Com certeza essa é a melhor opção do paulistano. A vantagem maior está no fato de não existir necessidade de você dirigir. Simplesmente relaxar e curtir o trânsito, enquanto outros xingam e são xingados no seu lugar! Mas como nem tudo são flores: geralmente você vai gastar 30% a mais do que se optasse pelo transporte público. Eu vou de fretado da Granja Julieta até a Mooca onde estudo, e temos que concordar que conforto depois de 8 horas de trabalho, não tem preço.
  • Vá de bicicleta: Se a grana tá curta e o fretado está fora de cogitação, nada melhor do que curtir o caminho com a sua magrela. É interessante escolher rotas alternativas porque disputar o espaço entre os carros com os nossos amiguinhos motoboys, não é nada legal e muito menos seguro. A bicicleta une o útil ao agradável: exercícios à caminho do trabalho para começar o dia bem!
  • Vá a pé: Este privilégio é só para quem mora perto do trabalho. Curtir a paisagem, caminhar ou correr logo cedo, com certeza é bem melhor do que a reciprocidade amorosa desse nosso trânsito.
  • Vá de trem ou metrô: Algumas estações disponibilizam uma bicicletaria para que você guarde a sua, e pegue-a na volta para casa. Se for aos finais de semana , o acesso dos ciclistas é liberado desde que se use o último vagão. O transporte nos trilhos é o menos ruim da nossa cidade: sem trânsito, sem farol, e até limpinho dependendo das linhas. Se possível escolha horários alternativos porque nos horários de pico as pessoas se amontoam dentro dos vagões.
  • Se não tiver jeito mesmo vá de ônibus: Sim! Dá pra andar de ônibus... Eu ainda não morri. O conselho é: acorde cedo, pegue um ônibus em algum terminal, leve um livro, coloque um player de música no ouvido. O livro e o player evita conversas com pessoas que reclamam de tudo ao seu lado, e de alguma forma acham que a Marta Suplicy é melhor que o Kassab, ou vice-versa. Não pegue esses ônibus muito velhos, senão você vai acabar ficando na mão pelo meio do caminho.
  • Carro é do demônio mas...: Se não há outra alternativa leve outras pessoas com você e rache o combustível. O importante é diminuir a quantidade de carros nas nossas ruas.
  • Mude de cidade: com certeza a solução ideal para todos os nossos males.

Ouvi uma vez em um canal novo de jornalismo meia boca, que "por dia 700 carros eram emplacados em São Paulo, enquanto 500 crianças saiam das maternidades".

Me perguntam se tenho planos de comprar um carro: não quero um. O máximo que eu preciso é de uma bicicleta em uma casa com quintal nos fundos, e na frente, uma rua sem semáforos.

A imagem no início do post é da nobre campanha Preferência para Leitores do blog o imperativo categórico.

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Artistas da Web: talvez isso vire uma série

Com o advento da web e da livre publicação, muita gente consegue divulgar seus talentos sem gastar um tostão.

O único problema é achar uma coisa que mereça atenção no meio de tanta confusão. Muita coisa boa fica perdida nas câmaras obscuras dos YouTubes e MySpaces da vida.

Na medida do possível, divulgarei meus achados aqui no blog que, como essas pessoas, é mais um perdido aqui na imensidão no caos dos bits.

Começarei com o Tommy Wallach cantando e, principalmente, debulhando o piano na música I Ain't A Cowboy Anymore. Espero que gostem :) .

domingo, 13 de abril de 2008

Vou embora de São Paulo e vou levar a cidade comigo

Restaurante Argetina Depois de alguns meses, volto a vida de blogueiro. Senti bastante falta, só não voltei antes pelo tempo cada dia mais escasso que São Paulo me proporciona.

Isso pode soar estranho para qualquer pessoa que me conheceu a um tempo atrás, mas eis a declaração: Eu quero ir embora dessa cidade. E para complementar: Eu quero levar essa cidade comigo.

Estou no primeiro semestre do curso de Letras na Universidade São Judas Tadeu, que fica a quilômetros de distância da minha casa aqui em São Paulo. Levo duas horas do meu trabalho até a faculdade, e não vou com transporte público, vou em um fretado. Não pense que é um luxo meu, é uma necessidade. Se tivesse que viajar nessas belezinhas bi-articuladas, proporcionadas pela nossa amável prefeitura, simplesmente não chegaria a tempo, e se chegasse estaria só um resto de rapaz.

Todos os dias vou dormindo no ônibus, nos 10 primeiros minutos de viagem pego um livro e tento ao menos virar uma página: não lembro o que acontece depois...

Já cogito lugares para morar após terminar o meu curso, e um velho trailer no Alaska não está fora de cogitação. Talvez isso não tenha um bom final se a fome apertar e surgir umas plantinhas venenosas.

Coisas que mudaram do ano passado para cá:

2007

2008

Vinho: era o suquinho concentrado da Santa Ceia Bebo cerveja (moderadamente)
Sabia ler bem Beber do vinho é objeto direto preposicionado
Conhecia algumas cidades do Sudeste Fiquei uma semana em Buenos Aires
Tinha um salário horrível Novo salário novas dívidas
Tinha todos os cds do Hillsong United Formatei meu PC
Era da Igreja Quadrangular Estou na Igreja Betesda
As pessoas na Quadrangular faziam jejum de refrigerante Algumas pessoas na Betesda bebem cerveja
Fazia download de músicas Baixo albúns completos
Ouvia Lucas Souza Escuto Lucas Souza + Beatles + Travis + Derek Webb e Coldplay
Lia livros cristãos Leio livros da faculdade, alguns bem subversivos :)

 

Alguns podem questionar mudanças na minha postura, diferente de qualquer esteriótipo de cristão que eu já fui. Não me considero nenhum modelo de vida, nem de fé, nem de nada. Hipócrita é o que se considera sem admitir que está à mercê de falhas como todo o mundo! Mas se quiser me dar a mão e caminhar nessa bela estadia pela Terra, descobriremos em uma caminhada quase eclesiástica de crise existencial: o propósito da nossa passagem por aqui.

Para começar a semana fica este vídeo com zilhões de interpretações. Eu estava com muita saudade disso!

 

A foto no início do Post é de um restaurante da Argentina, história que contarei em breve que inclui até virar estrela na frente da Casa Rosada.

Tirando férias do mundo

into the wild Preciso dar um tempo para a minha mente, deixar ela sair livre por aí sem nenhum obstáculo. Quero olhar as coisas sem julgar nada sobre elas, e gostaria que tudo me olhasse da mesma forma.

Um tempo para deixar de ouvir as pessoas dizerem como o mundo deveria ser. Preciso deixar que a vida bata na minha pele, e que eu a absorva numa forma de osmose vital.

Não quero ler nenhum blog que diz que a igreja deveria fazer assim ou de outro jeito, ou que os livros deveriam tratar disso ou daquilo. Quero abandonar a didática de lado por alguns dias, e ver como é viver sem a busca constante do conhecimento, e deixar que a sabedoria me abrace, em um susto, um lapso, venha e me assuste. O prazer da descoberta!

Palavras como as que eu uso nesse texto seriam banidas nesse tempo. Eu não vou querer nada, não preciso de coisa alguma, não tenho que fazer absolutamente nada. Só viver.

Alguns dias para viver, sem a busca constante do sobreviver. Não quero ser o espécime mais forte, as coisas seguirão um curso mesmo que isso signifique a minha extinção.

Quero ler textos vagos, com ou sem mensagens em suas entrelinhas. Se as entrelinhas existirem, elas saltarão aos olhos daqueles que, como eu, estarão de férias do mundo, em uma estadia na verdadeira vida.

Colocaremos um fone de ouvido! Realmente não temos que escutar nada, só a música que sai de dentro de mim. Talvez ela seja triste ou silenciosa, mas é disso que precisas exatamente agora.

Precisa falar com os amigos, mesmo que não diga nada culto. Somente balbuciar algo, e escutá-los rindo, embriagados pelo amor. Não parecer culto fará parte do seu "pacote de viagem".

Eu preciso de pessoas perto de mim, não para usá-las, mas para que elas sejam minhas e eu delas.

Humanidade. S.O.S. Solidão...

Somente os movimentos dos lábios, os sons das palavras, pouco me importam o que digam, só quero a vida perto de mim, a vida de todos, e a minha vida em todos. Preciso que descansem em mim.

Não me digam como o mundo deveria ser, eu sei que as coisas estão erradas, mas quero que nutram um pouco de esperança. Tirem férias dos sistemas, e passeiam por sua humanidade. Encontrem aquilo que coloquei de semelhante de mim em vocês. As coisas não se ajustarão de uma hora para outra mas, assim como eu, vocês romperão de vez com tudo isso um dia.

A imagem no início do post é do filme Into the Wild, que em breve comentarei por aqui.